Buscar
  • RUN

Alimentação e as dietas da moda

Manter o controle alimentar quando a rotina está desalinhada pode ser um desafio aos atletas; veja algumas dicas para fugir de ciladas e manter a boa forma

Mudanças na rotina, principalmente quando inesperadas, podem trazer complicações para as pessoas. Como se reprogramar quando se tem as atividades físicas, a alimentação ou outros compromissos interrompidos ou precisando de ajustes? Tentar manter ao máximo o planejamento é o primeiro passo para levar a vida com saúde.


Com os cancelamentos e adiamentos de provas de corrida de rua, algumas pessoas deixaram os treinamentos e os exercícios de lado, enquanto outras deram continuidade como puderam. A boa alimentação também foi muitas vezes questionada, com exageros ou compulsões descompensadas. Caso isso tenha acontecido com você, é preciso manter a calma e recolocar a casa em ordem.


Sem exageros


Estamos em uma época complicada com a pandemia da Covid-19. Precisamos ser mais flexíveis, mas sem jogar fora todo o treinamento ou uma boa alimentação. Se você estava seguindo alguma dieta, tente voltar ao foco, mesmo que não integralmente ou com um pouco menos de rigor -- tentar manter a balança equilibrada.


Ter uma alimentação adequada é essencial para os corredores de rua, não apenas para manter o corpo em forma, mas por proporcionar uma melhor disposição, performance, recuperação muscular, entre outros benefícios. Por isso, é importante saber o que comer e quando comer.


Para aqueles que têm condições e interesse, o acompanhamento com um nutricionista auxilia na programação da alimentação e no planejamento antes de provas ou de treinamentos intensos. O profissional pode indicar os nutrientes necessários para cada momento do dia e hidratações para o seu biotipo, histórico esportivo e objetivos.


Para aqueles que não conseguem investir em um profissional no momento, apenas não exagerar diariamente já é um bom começo. Todos têm uma pequena noção do que seria uma alimentação balanceada – com carboidrato, proteína, legumes, verduras, grãos –, equilibrando esses componentes ao longo do dia e evitando as frituras, açúcares e excessos. Tente dar o primeiro passo.


Fuja das dietas da moda


Cada corpo é um corpo. Sendo assim, seguir as dietas da moda ou a receita que o profissional deu ao colega pode não ser funcional para você -- e até mesmo ter efeito contrário, ganhando peso, tendo dificuldade de recuperação dos treinos, por exemplo.


Algumas pessoas se adaptam ao frango com batata doce, outras não. Várias pessoas têm restrições alimentares e não sabem. Respeitar a individualidade do organismo é um passo fundamental para o sucesso da dieta.


Veja o que cada grupo de alimentos proporciona e algumas dicas do que consumir:


Carboidratos – Considerado por muitos o vilão das dietas, o carboidrato é quem fornece energia ao corpo e deve estar presente nas principais refeições e antes dos treinos. Procure os de fácil digestão, de preferência integrais, como torrada com queijo magro, frutas com aveia.


Proteínas – Auxiliam na reconstrução dos tecidos, por isso sempre estão presentes no pós-prova/treinos. Leites e derivados, carnes, ovos são opções que devem estar sempre ao alcance.


Frutas – Podem fazer parte dos lanches, juntamente de gorduras boas, como as castanhas, nozes, abacate, linhaça, entre outros.

0 visualização

JampaRun© 2018 por Yellow Social Marketing.